Criação de sites Goiania
Falar conosco! site do whatsapp

Marketplace x  E -commerce: Por que entender e diferenciar?

Com a globalização e o avanço das tecnologias, as relações de vendas estão mudando. Agora as empresas estão migrando suas vendas para plataformas online, popularizando conceitos como marketplace e e-commerce.

Atualmente, para se manter competitivo no mercado, é necessário saber utilizar e otimizar todas as ferramentas disponíveis. 

Portanto, o objetivo deste artigo é apresentar as diferenças e semelhanças entre esses dois termos, além de qual a melhor ferramenta para você utilizar e divulgar seus produtos e serviços. Acompanhe!

O que é e-commerce e qual a sua importância? 

O e-commerce é o termo em inglês para comércio eletrônico, e refere-se às vendas realizadas na internet por uma única empresa, através de sua própria plataforma digital. 

Como é o caso de diversas marcas, principalmente de roupas, calçados, itens de decoração como a persiana romana sala, porta-retratos, itens de construção civil, eletrodomésticos, entre outros. 

O conceito de e-commerce envolve muito mais do que a criação de um site para marcas, visto que está relacionado com qualquer transação monetária ou processo que envolve compra e venda pela internet. 

Portanto, o e-commerce abrange as áreas de atendimento ao cliente, marketing digital e controle de estoque e finanças.

Desse modo, o tal modelo de comércio online facilita e auxilia o processo de vendas em diversos pontos, como:

A maior vantagem do e-commerce é o fato de que, atualmente, é possível fazer compras em lojas de qualquer parte do mundo. 

Isso auxiliou no momento em que ultrapassou barreiras entre estados e, principalmente, de países, indo para além das fronteiras, aumentando o comércio em diversas partes do mundo.

Agora, se um cliente está buscando um cilindro de oxigênio industrial, mas percebe que esse item não tem em seu país, ele pode importar de outro país apenas acessando o site da empresa que o fabrica.

A principal vantagem do e-commerce é essa, visto que você pode realizar uma compra em qualquer parte do mundo e em qualquer horário. 

Antigamente, as pessoas estavam restritas em ter que realizar as suas compras apenas em horário comercial e, em muitos dos casos, em lojas físicas. 

Com o e-commerce, é possível encomendar um produto até mesmo de madrugada, tendo a possibilidade deste produto chegar em sua caixa de correios já no próximo dia útil.

Isso é importante não apenas para os consumidores ansiosos, mas também para pessoas que realmente necessitam de certos produtos o mais rápido possível.

Por exemplo, uma empresa de limpeza hospitalar pode precisar de todos os seus reagentes disponíveis em estoque para a realização de seus serviços. 

Portanto, se um produto específico utilizado nessas limpezas falta, o empreendedor pode comprá-lo imediatamente no site do fabricante que fornece produtos de limpeza especiais para hospitais. 

Ou seja, o e-commerce melhorou a vida de muitas pessoas e aumentou a quantidade de empregos de forma significativa. 

Por dentro do conceito de marketplace

A maior parte das vendas online são realizadas através de marketplaces, representando uma porcentagem significativa do mercado de vendas atual. Mas, afinal, do eles se tratam? 

Apesar de ser muito parecido com o e-commerce, o marketplace é uma forma de vender e comprar itens pela internet através de plataformas que conectam os lojistas com os clientes, como se fosse uma espécie de shopping em um ambiente virtual. 

Nesse ambiente, além de vender produtos, é possível oferecer e divulgar serviços. 

Ou seja, se você está precisando de um chaveiro basta jogar as palavras “cópia chave” no Google que você poderá acessar um site e verificar um chaveiro apto para fazer uma cópia de chave para você. 

Essas plataformas não precisam ser diretamente destinadas ao marketplace, podendo também abranger as redes sociais. 

Aliás, as redes sociais estão cada vez mais se modificando devido aos comércios que ocorrem dentro delas, como é o caso do Facebook e do Instagram, que já possuem uma aba de marketplaces em suas plataformas. 

Essa mudança ocorreu porque os usuários dessas redes sociais já as utilizavam para comprar e vender produtos. 

O marketplace é uma ferramenta importante para dar visibilidade aos pequenos negócios e aos empreendedores independentes. 

Qualquer pessoa pode criar uma conta no Instagram, por exemplo, e começar a comercializar produtos. Isso abriu portas para a venda de produtos artesanais e objetos usados. 

Para o cliente é mais vantajoso comprar em marketplace, pois essas plataformas reúnem várias lojas e marcas em um local só. Desse modo, fica mais fácil comparar os preços dos produtos. 

Um exemplo prático disso é quando você está procurando por uma bateria de carro 60 amp usada. É mais fácil comprar em um marketplace, sendo possível até mesmo realizar uma troca com o vendedor. 

Nessas plataformas, também é bastante comum encontrar vendedores independentes, que estão buscando apenas se desapegar de itens velhos e que não estou usando. 

Em algumas situações, o marketplace fica com uma porcentagem das vendas realizadas dentro de sua plataforma, como é o caso de algumas marcas famosas. 

Portanto, ter uma conta em um marketplace é um negócio rentável porque não é necessário construir uma grande cadeia de produção e distribuição para aumentar o seu negócio: basta atrair mais compradores e vendedores para dentro da plataforma. 

Tudo isso se configura como um processo menos custoso e que exige menos funcionários. 

Ao ter problemas com minha compra, quem devo contatar? 

Com o advento das compras online, essa pergunta surge constantemente. Afinal, se você teve problemas com a entrega desse produto, deve-se entrar em contato com a plataforma de vendas, a loja ou o correio local? 

Para responder essa questão é necessário analisar a causa do problema, afinal, em cada situação é necessário entrar em contato com uma pessoa diferente. 

Por exemplo, após a compra de uma esquadria de alumínio, pode acontecer do produto não chegar em sua residência na data configurada. Nesse caso, deve-se entrar em contato com a empresa responsável pela entrega para resolver esse problema. 

Já quando um objeto chega com alguma avaria, é necessário o fornecedor responsável por te vender o item, pois é de responsabilidade dele manter a integridade do produto que fornece. 

Agora, em uma situação em que você desiste de realizar a compra e pede o dinheiro de volta, é necessário entrar em contato com a plataforma de vendas, pois é essa que detém a responsabilidade das transações financeiras. 

Essas duas últimas situações foram pensadas em um contexto de uso do marketplace,  sendo diferente de uma plataforma de e-commerce. 

No e-commerce, às transações financeiras e às responsabilidades da qualidade do produto são assuntos que devem ser tratados com o lojista. 

Por exemplo, ao adquirir um ar condicionado central industrial em uma plataforma de e-commerce, todas as questões referentes a esse produto deverão ser tratadas diretamente com o fornecedor.  

Por qual plataforma divulgo meu produto ou serviço? 

Outro ponto importante a ser respondido é sobre qual plataforma um empreendedor de uma empresa de pequeno e médio porte deve escolher para divulgar seus serviços e produtos no meio digital. 

Empresas de grande porte devem escolher o e-commerce para realizar suas transações, devido a alta procura pelos seus produtos, já que é necessário se pensar em todo um sistema de lojista. 

Ter seu próprio e-commerce é algo mais caro, uma vez que você precisa pagar servidores e ter uma equipe de tecnologia da informação para manter o site ativo nas redes. 

Além disso, é necessário ter uma equipe de marketing digital para sempre manter o site otimizado para ser visitado por diversos clientes. Portanto, deve-se investir em campanhas de marketing e promoções. 

Já em casos de empresas pequenas ou médias, como de impermeabilização de telhado, onde o empreendedor não possui muita renda para investir em uma equipe de marketing ou de TI, os marketplaces são as melhores opções para iniciar as vendas no mundo digital. 

Mesmo sendo necessário pagar um valor para a plataforma de marketplace, sai mais barato do que iniciar a criação de seu próprio website. 

Sem contar que, atualmente, as pessoas adoram marketplaces, pois essas próprias plataformas disponibilizam cupons de desconto e promoções para atrair o público. 

Além do mais, para ter um site, é necessário já ter um prévio reconhecimento pelo público porque o site será encontrado a partir de palavras-chave, geralmente o nome da marca, nos buscadores. 

No marketplace, a sua loja pode parecer como opção caso a pessoa digite palavras-chave pouco específicas.

Após isso, aparecerá todas as lojas que oferecem esse tipo de produto ou serviço, basta o cliente escolher aquela que possuir mais afinidade ou melhor avaliação dentro da plataforma. 

Conclusão

De forma geral, para escolher a plataforma mais adequada para seu negócio leve todos esses pontos em consideração. Sendo que tanto o e-commerce e o marketplace são maneiras modernas e eficazes de divulgar seu produto. 

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Alguma duvida sobre os serviços ?

Para contratar nossa empresa , entre em contato conosco.

Fale Consoco
X